Previdência Privada

Hoje você está cheio de disposição, vive de um lado para o outro, fazendo várias coisas ao mesmo tempo. Mas vai chegar um dia que tudo o que você vai querer é ficar de pernas para o ar e curtir a vida, sem pressa. Nessa hora, nós queremos estar do seu lado para garantir o conforto e a tranqüilidade que você levou a vida toda para conquistar.

Mas também existe um outro jeito de encarar as coisas. Se você não quer esperar até a aposentadoria, pode utilizar o montante acumulado como um complemento da sua renda, na fase da vida que bem entender.

 

  • A previdência é um meio de acumulação de recursos tendo em vista a complementação da aposentadoria básica da Previdência Social. Tem o objetivo primordial de controlar riscos, protegendo o trabalhador, seus dependentes e beneficiários em caso de doença, aposentadoria, desemprego e demais situações.

    Basta que você contribua por um determinado período, acumulando recursos para sua aposentadoria. Assim é a previdência privada. Sua vantagem básica é proporcionar rendas vitalícias, temporárias ou, de acordo com o regulamento do plano contratado, outras modalidades.

    Quanto mais cedo você começar a contribuir, menor será o valor da contribuição e maiores serão seus benefícios.

     

    MODELO DE TRÊS PILARES

    Existem países que não solucionaram sua previdência social. No Brasil, essa questão ainda está sendo discutida e aperfeiçoada. Com isso, a previdência privada vem conseguindo destaque. Seus benefícios também inspiram outros países a procurar respostas para oferecer a seus trabalhadores uma suplementação que possibilite um futuro melhor.
    Nos Estados Unidos, por exemplo, o sistema previdenciário, com três pilares, é consolidado e serve de modelo. Ele é composto pela previdência pública e por outros dois planos complementares (empresarial e individual). Isso o torna privado e facultativo.
    O PRIMEIRO PILAR
    Por meio de uma previdência social pública, procura garantir um benefício básico aos trabalhadores, semelhante ao INSS brasileiro, no qual o benefício máximo é de
    R$ 5.600,17 (base janeiro de 2012). Quanto maior o salário na ativa, maior a defasagem na aposentadoria.
    O SEGUNDO PILAR
    Nos planos empresariais de previdência privada, além das empresas, os trabalhadores também contribuem para a suplementação até determinado percentual, participando dos benefícios pagos pela Previdência Social.
    O TERCEIRO PILAR

    No plano de previdência privada individual, facultativo, a pessoa física contribui para entidades abertas de previdência privada, de modo semelhante ao PGBL Proteção Familiar.
    TIPO DE ENTIDADE DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

    Entidade aberta: É autorizada a instituir planos de previdência privada aberta. Seus planos podem ser adquiridos por qualquer pessoa física.
    Entidade fechada: É autorizada a instituir um plano de previdência exclusivamente para funcionários de determinada empresa ou de empresas pertencentes a um mesmo grupo.
  • A Previdência Social é um seguro administrado por uma instituição pública que garante renda ao contribuinte quando ele perde a capacidade de trabalho por doença, acidente, invalidez, idade avançada, maternidade, reclusão, morte e desemprego involuntário. Qualquer cidadão pode inscrever-se na Previdência Social, a partir de 16 anos. É importante que as contribuições sejam mantidas em dia, a fim de assegurar os direitos. Os empregados e os trabalhadores avulsos, com Carteira de Trabalho assinada, já estão automaticamente inscritos.
    ORIGEM DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

    Criado na Alemanha, o seguro social foi introduzido pelo então chanceler Otto von Bismarck, em 1889, com o intuito de promover o bem−estar social dos trabalhadores. Um fato curioso no sistema alemão foi a ideia de uma idade-padrão para aposentadoria aos 65 anos − na época, a idade de Bismarck. Esse modelo foi seguido pelos americanos no governo Roosevelt, no início da década de 1930.
    O objetivo fundamental desse seguro foi promover o bem-estar social dos trabalhadores. O sistema alemão visava promover benefícios de aposentadoria e invalidez. A participação do trabalhador era compulsória, em consórcio com os empregadores e o governo.
    No Brasil, esse modelo previdenciário foi estruturado a partir da década de 1940, no governo de Getúlio Vargas. O sistema adotado foi centrado no modelo de repartição simples, também conhecido na época como pacto de gerações.
    DEFASAGEM

    Com o objetivo de proporcionar meios de subsistência aos trabalhadores e suas famílias em caso de velhice, morte ou invalidez, a instituição da previdência social existe no mundo todo. Os valores dos benefícios pagos pela Previdência Social (INSS) são, entretanto, bem inferiores ao salário que o trabalhador recebe durante sua vida útil profissional. Isso impossibilita a manutenção do padrão de vida. A situação se agrava quanto mais elevado é o salário, uma vez que a Previdência Social mantém um teto salarial como limite. Isso faz com que muitos, em idade de aposentadoria, continuem trabalhando, caso não contem com o suporte de um plano de previdência privada.
    DEFASAGEM DA APOSENTADORIA X SALÁRIO

    A Previdência Social atende o cidadão até determinado teto salarial. No gráfico a seguir você percebe claramente a defasagem entre o salário do trabalhador na ativa e a aposentadoria para cada faixa salarial. O bloco vermelho apresenta os percentuais do salário que o trabalhador receberá quando se aposentar. No outro bloco, estão representados os salários integrais. Observe que, quanto maior for o salário do contribuinte, maior será a diferença para a aposentadoria que ele irá receber.
  • ENTENDA AS DIFERENÇAS ENTRE PGBL E VGBL
    Existem dois modelos de planos de previdência: o PGBL e o VGBL.
    A diferença entre eles está no tratamento tributário: enquanto os investidores em PGBL podem diferir até 12% de sua renda anual, pagando imposto de renda no resgate sobre todo o montante investido, os investidores em VGBL não contam com o diferimento. Mas, por outro lado, pagam IR no resgate apenas sobre os rendimentos.
    Apesar das diferenças, PGBL e VGBL podem se complementar.

     

    O que é É um plano de previdência complementar que permite a acumulação de recursos e a contratação de rendas para recebimento a partir de uma data escolhida pelo participante. Um plano com possibilidade de acumulação de recursos para o futuro, os quais podem ser resgatados na forma de renda mensal ou pagamento único a partir de uma data escolhida pelo participante.
    Para quem é mais indicado Mais atraente para quem declara imposto de renda completo, podendo aproveitar o abatimento da renda bruta anual na fase de contribuição. Para quem é isento, declara imposto de renda simplificado ou tem previdência complementar e já abate o limite máximo de 12% da renda bruta anual.
    Tratamento fiscal Abatimento das contribuições no imposto de renda (até o limite de 12% da renda bruta anual) durante o período de acumulação. Sobre os valores de resgate e rendas haverá a incidência de tributação conforme alíquota da tabela do imposto de renda da pessoa física em vigor. Durante o período de acumulação, os recursos aplicados estão isentos de tributação sobre os rendimentos. Somente no momento do recebimento de renda ou resgate haverá a incidência de imposto de renda, apenas sobre os rendimentos auferidos.
    Principais vantagens
    • Participação em 100% da rentabilidade
      líquida obtida na gestão do fundo de investimento em cotas de fundos de Investimento especialmente constituídos - FICs.
    • Possibilidade de resgates a partir de 60 dias da contribuição.
    • O cliente pode gerenciar seu plano, fazendo contribuições adicionais ou mudando a composição do fundo de investimento.
    • A rentabilidade do fundo pode ser acompanhada pelos jornais.
    • Em caso de falecimento do participante, o saldo acumulado no PGBL será devolvido aos beneficiários indicados.
    • Quatro opções de fundos de investimento, desde o mais conservador até o mais dinâmico.
    • Possibilidades de contribuições adicionais a qualquer momento.
    • Participação em 100% da rentabilidade líquida obtida na gestão do fundo de investimento em cotas de fundos de Investimento especialmente constituídos - FICs.
    • Possibilidade de resgates a partir de 60 dias da primeira contribuição.
    • Em caso de falecimento do participante, o saldo acumulado no VGBL poderá ser resgatado pelos beneficiários.
    • Quatro opções de fundos de investimento, desde o mais conservador até o mais dinâmico.
    Tipos de contribuição
    • Mensal
    • Única
    • Mensal
    • Única
    Opções de Benefícios
    • Renda vitalícia
    • Renda temporária
    • Renda vitalícia com prazo mínimo garantido
    • Renda vitalícia ao beneficiário indicado
    • Renda vitalícia reversível ao cônjuge com continuidade aos menores
    • Renda certa
    • Renda vitalícia
    • Renda temporária
    • Renda vitalícia com prazo mínimo garantido
    • Renda vitalícia ao beneficiário indicado
    • Renda vitalícia reversível ao cônjuge com continuidade aos menores
    • Renda certa
  • É um plano de previdência para crianças e jovens, com uma linha completa de opções e benefícios. Com ele, você garante um futuro cheio de realizações para quem ama e ajuda nos primeiros passos rumo à independência financeira, para pagar a faculdade, fazer um curso no exterior, um MBA, comprar um carro, abrir um negócio ou se aposentar.